Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Thursday, April 22, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Israel ataca com armas proibidas região mais populosa da Faixa de Gaza

 Imprimir Arabesq | 11/01/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Israel intensificou bombardeios aéreos e de artilharia sobre Gaza, desafiando os pedidos da comunidade internacional por um cessar-fogo imediato. O exército de Israel tentou invadir diversas regiões de Gaza mas encontrou forte resistência dos militantes palestinos.
 
Neste domingo mais de 20 mísseis palestinos foram lançados contra territórios israelenses atingindo, sem causar vítimas, áreas distantes como Be'er Sheva e Ashkelon, desmentindo alegações de Israel de estar próximo de objetivo alegado para a incursão.

O exército de Israel anunciou que a resistência palestina usou armas antiaéreas pela primeira vez desde o início dos ataques a Gaza.
 
Fontes médicas informaram que pelo menos 26 palestinos foram mortos nas primeiras horas desse domingo (11), 12 são civis, 4 da mesma família. Elevando o número de vítimas palestinas da guerra, que entrou no seu décimo sexto dia consecutivo, para 879 mortos e 3.695 feridos; Entre eles 45% civis.

Ontem, o líder do Hamas em exílio na Síria Khaled Mashaal afirmou que o grupo de resistência interromperia o lançamento de foguetes se Israel cessar a agressão a Gaza, retirar suas tropas invasoras e garantir abertura permanente de todas as passagens fronteiriças.

Mashall afirmou também que a ação militar israelense em Gaza fracassou em atingir seus objetivos já que os foguetes palestinos continuam a atingir o território israelense.

Armas Proibidas

Dos feridos nesse domingo pelo menos 55 palestinos sofrem de graves queimaduras resultantes de ataques israelenses com armas de Fósforo Branco, de uso proibido em regiões urbanas, de acordo com a convenção de Genebra.

A organização não-governamental de direitos humanos “Human Rights Watch” pediu que Israel pare de usar munição com fósforo branco em áreas densamente povoadas na faixa de Gaza, afirmando que o produto químico pode queimar as pessoas de maneira severa e provocar incêndios em construções e campos.

O produto que é lançado cobrindo regiões de mais de 100 metros quadrados entra em combustão instantânea quando em contato com o ar matando a pessoa atingida por profundas queimaduras ou por inalação da fumaça da combustão. A Human Rights Watch analisou fotos e imagens do conflito para fazer a denúncia.

Israel informou que usa apenas armas permitidas pelas leis internacionais e acusou o Hamas de usar civis como escudos humanos.

com agências internacionais

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
Luiz Amim Murad 1/11/2009 4:43:08 PM
Os covardes israelenses continuam com sua ação genocida. Aqueles que outrora foram vítimas do Holocausto e sempre utilizaram-no como escudo, hoje tentam impingi-lo ao povo Palestino. Defendam-se Palestinos, vocês são um povo honrado!

Alexia 1/12/2009 11:23:40 PM
Eu gostaria de entender o motivo de tanta omissão com relação a este massacre Israelense contra o povo de Gaza. Queremos ação da ONU, Comunidade Internacional e governantes compromissados com a Justiça protegendo Gaza e a todos nós que estamos emocionalmente abalados vendo esse massacre contra os civis inocentes, famintos, doentes e em total fragelo. O fogo amigo deveria ser pra livpi e Olmert, crués sanguinários que trocam vidas por votos. E pra Bush eu desejo uma fogueira de fósforo branco pra erradicar ele da face da Terra. Já passou da hora de levantarem este cerco e deixar o povo Palestino viver livre e em Paz.

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.