Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Sunday, September 27, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Governo iraquiano alega que jornalista pediu perdão, mas sua família contesta

 Imprimir Arabesq | 19/12/2008 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

O jornalista iraquiano preso após atirar seu sapato no presidente dos EUA, George Bush, teria enviado uma carta ao primeiro-ministro iraquiano para pedir desculpa pelo incidente, em busca de um perdão.

Um porta-voz de Nuri al-Maliki, primeiro-ministro do Iraque, disse na quinta-feira (18) que Muntazer al-Zaidi reconheceu o lançamento de sapatos durante conferência em Bagdá como um “ato ruim”.

» Veja caricaturas do lançamento de sapatos contra Bush

Yasin Majeed, assessor de mídia de al-Maliki, disse à agência Reuters: "al-Zaidi disse na sua carta que o seu grande ato ruim não pode ser desculpado".

De acordo com Majeed, al-Zaidi pediu bondade ao primeiro-ministro iraquiano semelhante à demonstrada quando o convidou em 2005 para uma entrevista na sua casa.

"Faço um apelo aos seus sentimentos paternais para me perdoar" teria dito al-Zaidi segundo o assessor iraquiano Majeed.

Cepticismo da família

No entanto, Dhargham al-Zaidi, o irmão do jornalista, duvidou que a afirmação seja verdadeira.

Muntazer Al-Zaidi atingiu instantânea fama quando chamou Bush de "cachorro", em árabe, enquanto lançava seus sapatos contra o presidente americano em uma coletiva de imprensa em Bagdá no domingo, o gesto é considerado um grande insulto na cultura árabe.

O paradeiro do jornalista está desconhecido quatro dias depois dele se tornar um herói para aqueles que culpam o presidente americano da morte de centenas de milhares de iraquianos desde a invasão do Iraque em 2003.

A família do jornalista informou que Muntazer sofreu de agressões físicas e torturas nas mãos dos agentes de segurança iraquianos e o serviço secreto americano, e está com fraturas no braço e outros ferimentos graves.

Na terça-feira, al-Zaidi foi levado perante um juiz de investigação e admitiu ter cometido "uma agressão contra o presidente americano", um crime que acarreta até 15 anos de prisão.

Al-Zaidi recebeu apoio de seus colegas iraquianos que exigem a sua libertação.

Mais de 300 advogados no mundo se ofereceram para defender o jornalista, mas até o momento não receberam permissão para contatá-lo.

Na cidade canadense de Montreal, o Bloco o Império, um grupo de protesto antiguerra que critica regularmente a política externa de bush, convidou os canadenses a lançarem sapatos contra o consulado americano no Canadá em solidariedade com al-Zaidi.

 Imprimir
No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.