Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Thursday, September 24, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Luto do Cinema Árabe

 Imprimir Arabesq+Agências | 28/07/2008 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Faleceu no Cairo neste domingo, o diretor de cinema egípcio de fama internacional, Youssef Chahine, aos 82 anos após passar seis semanas em coma.

Ele havia sofrido um derrame cerebral em 26 de junho, foi levado a Paris, onde passou várias semanas e em seguida trazido de volta ao Cairo. O derrame não permitiu a ele completar o ultimo filme que dirigia, “Era o caos”, e que passou a ser dirigido por seu aluno Khaled Youssef.

Chahine possuía uma posição privilegiada no campo da direção cinematográfica, ganhou em 1980 o Premio Urso de Prata da comissão do festival de Berlim por seu filme “Alexandria Por quê?”, foi premiado no Festival de Cannes de 1997 em reconhecimento a todos os seus trabalhos realizados em cinqüenta anos de carreira.

Em 1950 Ele dirigiu seu primeiro filme chamado “Meu Pai Amin” e em seguida o filme famoso “Porta de Ferro”.

Chahine leva o credito por descobrir e apresentar o ator Omar Sharif para o cinema, no filme “conflito no vale”, que permitiu a Omar uma carreira no cinema internacional através do diretor Britânico David Lynn, nos maravilhosos filmes “Lawrence da Arábia” e “Doutor Jivago”.

Os filmes de Chahine suscitaram muita polêmica, por causa de suas críticas à vida política e social, e a defesa permanente da liberdade.

Foi influenciado muitas vezes pelos acontecimentos ocorridos no Egito na segunda metade do século XX. Pois após a derrota de 5 de junho de 1967 apresentou o seu filme “Pássaro”, no qual responsabilizou a corrupção no sistema político egípcio pela derrota do seu exército.

Entre os seus filmes de maior sucesso estão: O filme “Terra” que abordava uma história famosa sobre o sofrimento dos agricultores egípcios na época feudal, antes da revolução de Jamal Abd al-Nasser em julho de 1952; O filme “Imigrante” que sofreu ação judicial pedindo a interrupção de sua vinculação, pois sua história se parece com a do Profeta José, filho de Jacob.

No filme “Destino”, ele apresentou sua visão das idéias do filósofo islâmico Ibn Rushd, através do acompanhamento das circunstâncias da queima de seus livros, enviando com o filme uma mensagem cinematográfica que defende a liberdade de opinião e expressão, criticando o extremismo.

No filme “O Outro”, ele tratou da tolerância através de uma história de amor entre um jovem egípcio de família rica, que volta com sua mãe dos Estados Unidos para ter uma história de amor com uma menina egípcia pobre. O filme termina com a morte dos jovens, ao ficarem no meio de um conflito entre a polícia egípcia e extremistas islâmicos.

Quatro filmes representam o currículo de Chahine, neles documentou a evolução da vida social e política no Egito, os filmes são: “Alexandria Porquê”, “Pequena História Egípcia”, “Alexandria Mais Mais” e “Alexandria Nova York”.

Youssef Chahine apresentou em 1991, o filme documentário “Cairo Iluminada Por Sua População”, este filme é outro trabalho do diretor que se sujeitou a severas críticas acusando chahine de distorcer a imagem dos egípcios, o diretor respondeu a essas acusações dizendo que as razões para tantas críticas são porque o filme acompanhou as manifestações da Universidade do Cairo contra a guerra dos Estados Unidos ao Iraque em 1990.

Chahine foi conhecido por sua severa critica ao regime político no Egito e as políticas americanas no Oriente Médio. 

Ele nasceu na cidade de Alexandria em 1926, estudou em escolas francesas e aderiu à universidade por um breve período, após o qual viajou para os Estados Unidos para estudar a arte do teatro.

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
silvia 7/28/2008 5:27:44 PM
Sera possivel assistir esses filmes?

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.