Gaza festeja a libertação do menor prisioneiro do mundo

Receita de Gaza festeja a libertação do menor prisioneiro do mundo

A | A
Centenas de palestinos se concentraram perto da passagem de Beit Hanoun, ao norte da Faixa de Gaza, antes da libertação da palestina Fatima Zak e seu filho Yusef, o menor prisioneiro no mundo.

Centenas de palestinos se concentraram perto da passagem de Beit Hanoun, ao norte da Faixa de Gaza, carregando faixas e bandeiras palestinas, gritando slogans para glorificar a resistência antes da libertação da palestina Fatima Zak e seu filho Yusef, o menor prisioneiro no mundo, que nasceu dentro das prisões israelenses e tem apenas 20 meses de vida. Alem das 19 mulheres libertadas mais uma apresa palestina deve ser libertada no domingo.

A libertação da Fatima e de seu filho foi parte do acordo entre o Hamas e as autoridades israelenses que prevê a libertação de 19 presas palestinas em israel em troca de um vídeo que comprove a vida do soldado israelense Gilad Shalit e que começou a ser cumprido com a entrega do vídeo pelo Hamas aos israelenses mostrando o soldado israelense, capturado em 2006 por grupos da resistência palestina, em bom estado de saúde.

A troca com o Hamas, mediada por diplomatas alemães e egípcios, pode ser um passo rumo a um intercâmbio mais amplo de prisioneiros que inclua a libertação de Shalit. Israel disse nessa sexta-feira que a libertação das presas era um gesto crucial para a construção de confiança mútua e eventual libertação do seu soldado. Mas ressalvou que ainda restam negociações longas e complicadas pela frente até esse objetivo.

Israel mantém mais de 10 mil presos palestinos. O Hamas negocia a libertação de centenas de seus seguidores em troca de Shalit. Israel disse que nenhuma das mulheres envolvidas na troca teve participação direta em assassinatos, nem cumpria penas superiores a dois anos. De fato, uma das palestinas libertadas, a adolescente Barah Maliki de 15 anos, terminaria de cumprir a sua pena de 11 meses ao final de outubro.

Com al-Jazeera