Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Tuesday, July 14, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Obama convida os muçulmanos a um ‘novo começo’

 Imprimir Arabesq | 04/06/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Em seu discurso para o mundo muçulmano na Universidade do Cairo, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama sugeriu um “novo começo” entre os EUA e os muçulmanos em todo o mundo, mas reconheceu haver muita tensão nessas relações no presente momento.

"Venho aqui para buscar um novo começo entre os Estados Unidos e os muçulmanos em todo o mundo; um começo baseado em interesses e respeito mútuos; um começo baseado na verdade de que os Estados Unidos e o Islã não são únicos; e de que não precisam competir entre si. Pelo contrário, eles se sobrepõem e dividem princípios comuns - princípios de Justiça e progresso, tolerância e dignidade de todos os seres humanos", afirmou Obama em seu discurso.

Ele sublinhou que a “América e o Islã não são inimigos” e afirmou que "o ciclo de suspeitas e discórdia precisa terminar" e a relação entre a América e o mundo islâmico deve ser construída pelo respeito, salientando que "a mudança não acontecerá da noite para o dia, e um único discurso não resolverá todas as diferenças”.

Obama disse que trabalhará para o fim dos estereótipos contra o islã, e pediu que do “outro lado” sejam tratados os estereótipos contra os Americanos. Mas advertiu que seu país fará de tudo para enfrentar extremistas que representem uma ameaça à segurança do país.

Na questão do conflito árabe-israelense Obama disse que os laços entre Israel e os EUA são "inquebráveis" e que os palestinos "devem abandonar a violência". "A resistência por violência e mortes é errada", afirmou.

Por outro lado, Obama disse que "a situação para o povo palestino é intolerável". "Os israelenses devem reconhecer que da mesma maneira que não se pode negar a Israel o direito de existir, tampouco se pode aos palestinos."

Na questão dos assentamentos israelenses da Cisjordânia, Obama disse que "não pode haver progresso em direção à paz sem interromper essa construção [...] e os Estados Unidos não podem aceitar a continua expansão dos assentamentos israelenses".

Ele também se pronunciou sobre a questão nuclear iraniana. Defendeu o direito do Irã à energia nuclear para fins pacíficos. "Nenhuma nação pode sozinha indicar e escolher que nações podem deter capacidade nuclear", disse. Mas advertiu que não deve haver uma corrida nuclear no Oriente Médio.

Sobre democracia, Barack Obama afirmou que "a América não pressupõe saber o que é melhor para todo mundo". "Nenhum sistema de governo pode ou deve ser imposto sobre uma nação por outra."

Ele também falou dos direitos das mulheres: "Nossas filhas podem contribuir para a sociedade tanto quanto nossos filhos".

Reações Árabes

Apesar de reconhecer a profunda mudança no discurso Americano para o Islã entre as administrações Bush e Obama, os Árabes receberam o discurso com certo ceticismo.

Palestinos enfatizaram que os Americanos lutaram com armas pela sua independência contra os ingleses portanto Obama não pode negar aos palestinos o direito de lutar pela sua liberdade.

“Ao invés de pedir o fim dos ataques palestinos contra Israel, Ele (Obama) deveria pedir o fim da ocupação israelense nos territórios palestinos, que é a fonte de toda a violência na região” afirmou um expectador palestino.

As ruas árabes parecem ter ficado desiludidas também pelo fato do presidente americano não ter citado, em momento algum, a recente ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza que deixou mais de 1400 palestinos mortos e destruiu a infra-estrutura de uma das regiões mais densamente povoadas no mundo.

“O discurso foi equilibrado, mas me pereceu ter sido cuidadosamente construído para ganhar a nossa (árabes) simpatia, sem oferecer nada de real em troca. Foram palavras vagas”, acrescentou um cidadão egípcio.

Com BBC, Al-Jazeera e agêcnias internacionais

 Imprimir
No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Obama em discurso na Universidade do Cairo Obama em discurso na Universidade do Cairo
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.