Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Thursday, April 22, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Ahmadinejad denunciou o racismo de Israel e a cumplicidade dos Estados Unidos

 Imprimir Arabesq | 20/04/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Nesta segunda-feira (20) diplomatas da União Europeia (UE) deixaram a sala em que ocorre a conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre racismo após o discurso do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que denunciou o racismo de Israel e a cumplicidade dos Estados Unidos e de alguns governos ocidentais na política israelense contra os palestinos.

Ao todo, 40 diplomatas abandonaram a sala após o discurso de Ahmadinejad. Os representantes também ameaçaram abandonar a conferência de houvesse novos apelos a retórica “antissemita” ou outras críticas igualmente discriminatórias contra Israel.

Ahmadinejad, que é o único chefe de Estado que assiste a esta conferência marcada desde antes de seu início, devido ao boicote dos EUA, Israel e outros sete países. Em seu discurso o presidente iraniano condenou a "política repressiva" e a "brutalidade" de Israel contra os palestinos.

"Depois do final da Segunda Guerra Mundial, os aliados recorreram a agressão militar para tirar as terras de uma nação inteira com o pretexto do sofrimento judeu", disse Ahmadinejad.

"Enviaram imigrantes da Europa, dos Estados Unidos para estabelecer um governo racista na Palestina ocupada", disse o presidente iraniano ao provocar reações de vários representantes europeus que abandonaram a sala da sede da ONU.

Pouco depois de começar as críticas, os representantes da União Europeia (UE) saíram da sala em protesto contra as palavras de Ahmadinejad, que também denunciou as intervenções militares no Iraque e no Afeganistão, e se perguntou se trouxeram a paz ou a prosperidade a seus povos.

Minutos antes, quando o presidente iraniano iniciava seu discurso, pelo menos três manifestantes disfarçados com perucas coloridas e narizes vermelhos de palhaço gritaram "Racista! Racista!" e foram expulsos pelos seguranças.

O líder iraniano criticou a ordem política mundial, ao afirmar que o Conselho de Segurança da ONU sempre "recebeu com o silêncio os crimes desse regime [israelense], como os recentes bombardeios contra civis em Gaza".

A presença de Ahmadinejad em Genebra causou indignação de Israel, que nesta segunda-feira chamou a consultas seu embaixador em Berna, em protesto contra o encontro que o presidente suíço, Hans-Rudolf Merz, manteve na noite deste domingo com o presidente iraniano.

Os nove países que boicotam a conferência são Israel, Estados Unidos, Austrália, Canadá, Itália, Holanda, Polônia, Nova Zelândia, e Alemanha.

Com al-Jazeera e agências internacionais

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
Edmundo 4/21/2009 9:16:47 AM
Quais os Paises que não aceitaram as palavras do Presidente do Irã? foram os Paises que mais escravizaram os outros Povos, principalmente os negros, eles deveriam ser os maiores interessados nesta conferencia para fazerem um "mea culpa", não aceitam a verdade pois se acham acima dos outros, por serem loiros e de olhos azuis. Quem fala dos 30 milhões de russos mortos na 2ª Querra?mas os povos eslavos são sub raça, então pra que citar. Se o Presidente do Irã fala demais, o Ministro das Relações Exteriores dos Judeus não fala? ou ele também é de raça superior. Enquanto durar este cinismo, nestes Paises, nada vai mundar pra melhor neste mundo.

4/21/2009 4:58:50 PM
Quantos Paises estavam com representantes(196 ?) e somente representantes de 9 Paises sairam??

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.