Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Thursday, April 22, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Washington Post: Israel caiu na armadilha e aprendeu uma dura lição

 Imprimir Arabesq | 13/01/2009 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

O jornal americano Washington Post descreveu de “um fracasso” a campanha israelense na Faixa de Gaza, e disse que Israel recebeu uma dura lição com a incursão, porque engoliu a isca iraniana. E a guerra contra o movimento de resistência islâmica Hamas demonstrou mais uma vez que os “movimentos extremistas” não podem ser eliminados por meios militares.

O editor especializado em assuntos internacionais, Jackson Diehl, acredita que caso o Obama tenha aprendido a lição então terá uma boa chance de neutralizar grupos como o Hezbollah e Hamas, apoiados pelo Irã, através de uma solução pacifica para o conflito árabe-israelense.

O artigo defende que enquanto Israel tentava enfraquecer o Hamas com a sua campanha militar para obrigá-lo a aceitar suas condições de negociação, o Hamas condicionou a vitória à capacidade de “sobrevivência” ao ataque israelense.

O Hamas se viu em condições de recusar qualquer cessar-fogo caso o mesmo não contenha importantes vantagens políticas, como o fim do bloqueio econômico imposto por Israel na Faixa de Gaza. Lembra o autor.

Para Jackson, Israel tem que escolher entre derrubar o movimento islâmico de vez mantendo suas tropas na Faixa de Gaza sob o risco de grandes baixas em seu exército, ou a retirada total de Gaza sem nenhuma garantia de interrupção do lançamento de foguetes contra Israel. Esta é uma dura lição para Israel, acrescenta.

Na melhor das hipóteses, o Primeiro-Ministro israelense Ehud Olmert consegue um acordo que permite o envio de forças internacionais para impedir o contrabando de armas do Egito para Gaza, sem a necessária aprovação do Hamas, mas isso não impediria o movimento de reconstruir seu arsenal de foguetes, nem impediria a capacidade do Hamas declarar vitória por ter resistido e expulsado o exército de Israel, como fez o Hezbollah.

A armadilha em que caíram o primeiro-ministro Olmert, o ministro da Defesa, Ehud Barak e a ministra Tzipi Livni, não se limita apenas à capacidade do Hamas de usar mesquitas, escola e bairros densamente povoados, e resistir, por semanas, aos combates ferozes. Mas também pelo erro da política das autoridades israelenses, que defende a possibilidade de acabar com movimentos como o Hamas através do estrangulamento econômico ou da força militar.

Segundo o jornal, isso é um erro, pois o Hamas não é apenas um grupo “terrorista” como a Al-Qaeda, mas é um movimento político e social apoiado por grandes segmentos das sociedades árabes, do Marrocos ao Iraque.

"A cada dia que passa com a guerra, o Hamas cresce e ganha maior força política, inclusive em outras nações. A única maneira de lidar com o Hamas é por meios políticos”.

O autor defendeu que Israel tinha a chance de abrir o bloqueio imposto a Gaza e direcionar o Hamas para o lado político, depois de sua vitória nas eleições democráticas na palestina, mas Israel caiu na armadilha iraniana.

A armadilha que levou Israel a atacar o Hamas, e sair derrotado por precisar fazer concessões ao provocar uma grande reação internacional à imagens chocantes que vemos pelas tevês.

o autor defende ainda que os líderes israelenses a serem eleitos no próximo mês, devem trabalhar lado a lado com a nova administração americana praticando uma estratégia inteligente para enfrentar o Irã e seus aliados, estratégia que usa a política e não as bombas.

com Washington Post

 Imprimir
Arabesq
Textos assinados pelo portal arabesq são resultados de pesquisas realizadas pela equipe de pesquisadores do Portal Arabesq
pesquisa@arabesq.com.br

COMENTÁRIOS
 
luiz henrique costa 1/19/2009 11:34:29 AM
Indignação com mais este massacre oremeditado e continuo de um povo que teve seu território ocupado por os agora Israelenses. Não é possivel admitir esta atrocidade. A comunidade internacionakl deve levar esta "gente" aos bancos de réus. Pela desocupação imedita do exército de Israel dos territórios palestinos. Pelo reconhecimento imediato do estado palestino! Um abraço e nossa Solidariedade em um momento tão sofrido!

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.