Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    Monday, September 16, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Crise pode ter efeitos positivos sobre a economia do golfo

 Imprimir Agências | 11/10/2008 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Segundo economistas, a crise financeira global, originada nos Estados Unidos, pode resultar em mudanças positivas para os consumidores no Golfo Árabe, em especial, na redução da inflação com a diminuição dos preços de produtos de consumo e do setor imobiliário, duas das reclamações da sociedade do golfo nos últimos 5 anos. “a crise econômica não é totalmente ruim, pode estabilizar o crescimento e a inflação da região” disse, Haitham al-Arabi, diretor executivo da “Shuaa”.

Pises do CCG crescem atualmente entre 12 e 25%, o boom econômico trouxe altas taxas de inflação que ultrapassaram os 14%. Com a crise, especialistas prevêem que a taxa pode cair até a faixa dos 5%.

O conselheiro econômico do Banco de Abu Dhabi, Ziad Dabbas, vê que a crise financeira levará à redução do preço dos materiais de construção, conduzindo à redução dos preços imobiliários que tem aumentado “loucamente” na região.

Todos os economistas concordam que os países do Golfo são capazes de superar a atual crise, graças às receitas do petróleo e do superávit de 700 bilhões de dólares nos últimos cinco anos. Mas isso não os impede de pedir, às autoridades locais responsáveis pela gestão da economia nos Estados do Golfo, que tomem os atuais acontecimentos como uma lição importante, para evitar a repetição de seus efeitos na região, diversificando a economia e procurando maior independência do sistema financeiro americano.

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

Países Árabes