Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    Tuesday, June 02, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


O golfo árabe reage à crise norte-americana

 Imprimir Arabesq+Agências | 26/09/2008 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Em geral, todos os governos no golfo árabe, em especial o Catar, Bahrein e Emirados, têm criado alternativas, como o aumento da taxa de juros e a disposição de recursos de liquides, para ajudar na manutenção das instituições financeiras perante a crise norte-americana que preocupa as autoridades econômicas locais e gera dúvidas sobre o verdadeiro efeito que pode vir a atingir o mercado imobiliário no Golfo, apesar dos esforços de alguns especialistas em acalmar os ânimos e minimizar a possibilidade de grandes impactos da crise dos EUA na região.

O Banco Central dos EAU anunciou na quinta-feira 25/set/2008, que permitirá aos bancos o acesso a duas fontes facilitando a obtenção de recursos de emergência que aliviem as tensões nos mercados financeiros.

Na segunda-feira, o BC dos Emirados havia disponibilizado 13,2 bilhões de dólares para combater a falta de liquidez nas transações bancárias, resultante da crise de crédito global.

Em seu site, o BC dos Emirados anunciou que os bancos dos EAU podem usar dos Certificados de Depósito Interbancário (CDI) que possuam 14 dias de validade, como garantia para as operações de (Repo).

A segunda medida é que os bancos têm o direito de utilizar os títulos como garantia para financiamentos do Banco Central com taxa de juro 3 pontos percentuais acima da taxa de recompra do repo de 2% na quinta-feira.

- Leia os detalhes das medidas do banco central dos EAU (inglês/árabe).

Especialistas haviam alertado sobre grave crise nos próximos dois anos quando do lançamento de 500 mil unidades imobiliárias, só nos emirados árabes, o que implicaria na necessidade de 200 bilhões de dólares sem haver credito suficiente nos bancos apesar da intervenção do banco central dos emirados. Pois os investimentos em projetos imobiliários atingiram os 438 bilhões de dólares este ano, e são previstos projetos para o ano que vem com valor que ultrapasse os 750 bilhões de dólares, somente nos emirados árabes unidos.

O Diretor Regional do ‘Bank of America’ Hani Alqublaoi, acredita que os bancos nos EAU não enfrentarão sérias dificuldades em financiar a aquisição de novos imóveis, lembrando que os empréstimos de bancos e instituições permanecerão pela grande demanda aos títulos na região do Golfo e especialmente os Emirados. Para Hani, o principal efeito da crise financeira global é o aumento dos custos dos empréstimos que podem refletir, sem gravidade, nos preços dos imóveis.

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Governos reagem com precaução enquanto especialistas debatem sobre o real efeito da crise no golfo Governos reagem com precaução enquanto especialistas debatem sobre o real efeito da crise no golfo
Rádio Arabesq

Países Árabes