Petróleo sírio volta a gerar interesse do ocidente

Receita de Petróleo sírio volta a gerar interesse do ocidente

A | A
Diretores Executivos na industria petrolífera da Síria esperam crescimento do interesse de empresas internacionais no país árabe devido a melhora nas relações diplomáticas com os Estados Unidos e a Europa.

Diretores Executivos na industria petrolífera da Síria esperam crescimento do interesse de empresas internacionais no país árabe devido a melhora nas relações diplomáticas com os Estados Unidos e a Europa.

The Wall Street Journal diz que a localização da Síria no Mar Mediterrâneo e a sua natureza geológica ainda não descoberta, faz com que seja interessante para empresas internacionais de pequeno porte, já que as empresas gigantes como a Exxon Mobil estão vizando investir em grandes campos no Iraque.

O ex-ministro sírio do petróleo, Mtanius Habib, afirma que o país tem bom potencial especialmente com as reservas de petróleo na fronteira com a Jordânia e com as reservas de petróleo extraído do arenito, das quais 40% ainda não foram descobertas.

Segundo o jornal, a melhoria das relações internacionais entre a Síria e o ocidente junto a detecção de novos recursos petrolíferos pode estimular a corrida de empresas estrangeiras do setor para o país.
Em agosto do ano passado a empresa Glfsands começou a produzir 16 mil barris por dia a partir do campo recém descoberto "Kerbet East" no nordeste da Síria.

A empresa espera elevar a produção para 35 mil até o final deste ano depois da descoberta de um novo campo contendo mais de 12 milhões de barris.

Com al-Jazeera