Principal > Cultura > História
Português العربية
publicidade
    terça-feira, 23 de maio de 2017
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Brilhantes Páginas na História da Medicina Árabe

 Imprimir Arabesq | 18/03/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

A medicina foi uma das primeiras ciências que apareceram na civilização árabe islâmica, depois da ciência da religião e da própria língua árabe.

A evolução da medicina árabe e sua prosperidade são lembradas em várias ocasiões, o próprio profeta Maomé (Muhammad) diz: “Oh servos de Deus que estão doentes, o Deus poderoso não permitiu doença sem que a mesma tenha cura, aprenda de seu conhecimento e ignore a ignorância.” E disse o Imã AL shafaay: “Não conheço ciência, depois do Halal e do Haram (ciências da religião), mais nobre que a medicina.”

Dois médicos apareceram no seio do Islam, AL Hareth Ben kaldeh AL thaqafi e seu filho AL Nadir, da cidade de AL Taef. AL Hareth gozava de enorme prestígio e era chamado de “Médico dos Árabes”. Acompanhou o tratamento de importantes nomes como Saad ben Abi Waqas, conquistando para a medicina a atenção de Califas e Emires Omíadas e Abássidas,  o que constituiu um importante fator para o desenvolvimento e prosperidade da medicina.

Outro importante fator que ajudou a fazer a medicina árabe prosperar foi a tradução para a língua árabe de textos dos mais variados campos da medicina de outras civilizações, especialmente o que foi traduzido da medicina grega dos volumes de Hipócrates e Galeno, entre outros. Os grandes médicos , árabes e muçulmanos, eram unidos pela estrutura do conhecimento entre a filosofia e a medicina, assim como os médicos gregos.  Portanto a Filosofia era a origem e o critério para os médicos de então, o que fez com que tivessem uma visão holística do ser humano, capacitando–os acessar todos os elementos da estrutura humana com parte do sistema da medicina, pesquisando e elaborando o mecanismo de interação entre estes elementos.

Os filósofos árabes e muçulmanos até o século V da Higra (século XI d.C), acreditavam que a medicina não é uma ciência por sim mesma, sendo o estudo filosófico componente indispensável para que se tornasse completa. E talvez isto nos esclareça a razão da afirmação do filósofo AL Farabi (932 d.C), (Medicina Aplicada), no livro “Estatístico das Ciências” de que segundo a tradição árabe, ser filósofo era condição para ser médico, sendo uma característica árabe a distinção entre o Médico e alguém que praticava apenas o ato de “medicar”. O médico era considerado “sábio”, pois além de deter a técnica da medicina , detinha também o conhecimento filosófico, diferentemente de quem se utilizava apenas da técnica médica. Não há dúvidas de que feitos de médicos árabes e mulçumanos como Al Razi, Ibn Sina (Avicena) e Eben Rachid, dentre outros, os projetaram ao topo da história da civilização humana.

O Senso Crítico

Para construir uma clara imagem na história da medicina árabe, os médicos árabes se utilizaram do senso crítico. As traduções do grego, entre outras línguas, foi um fator relevante no início de sua ascensão, no entanto rapidamente assimilaram seu criticismo e corrigiram seus excessos, numa época em que ninguém ousaria criticar as opiniões dos médicos gregos como Hipócrates e Galeno. O médico árabe Dr. AL Razi (926 d.C ), no seu livro intitulado “Dúvidas sobre Galeno”, respondeu aos que o contestavam em sua crítica a Galeno dizendo:  Aquele que não ousa se utilizar da crítica, não pode ser considerado filósofo.

Também Ibn Sina no livro “Estatuto da Medicina” aponta várias contradições na medicina de Galeno; Por outro lado, Ibn Nafis , não hesitou em citar no livro “Estudo da Anatomia” o trabalho crítico de Galeno no campo da anatomia, e sua importância quanto à afirmação do senso crítico que guiou a medicina árabe a uma evidente independência dos conceitos da medicina grega.

Totalitarismo

A idéia que se destaca na medicina árabe totalitarista é a relação entre o que é material e o que é moral ou psicológico na vida humana, a chamada relação dialética. A medicina grega focava primeiramente nas causas físicas da doença, a medicina indiana nas causas mentais e psicológicas da doença, já a medicina árabe considera os dois lados juntos, com a mesma importância. Se o médico, por exemplo, falha no diagnóstico material, busca analisar também o lado psicológico. Há vários volumes psiquiátricos nos acervos da literatura médica árabe.

O médico “yohanna ben massouih” classificou em seu livro intitulado “ al Malikhouliah “ causas, sintomas e tratamentos. Assim como “Honein Ben Ishaac” também escreveu no livro intitulado “Tadbeer El Soudauin” e Al Razi, especialista em psiquiatria, escreveu o livro “A medicina Psiquiátrica” e continuou na mesma linha no livro “AL mansouri”, que trata das enfermidades do corpo ao mesmo tempo em que trata da alma.  Tais livros demonstram na história da medicina, o quão avançado estava à medicina árabe na área da psiquiatria.

Fairawoi Ibn Abi Asibah , enfatizou as habilidades de Ibn Sina neste campo ao relatar: “certo dia Ibn Sina (Avicena) me chamou a atenção para falar de um paciente que após o exame clínico teve certeza de que não sofria de nenhum mal físico, mas sim de males psicológicos. Ibn Sina mandou chamar o homem que conhecia todos os bairros da cidade e suas ruas, fez então que enumerasse todos os bairros da cidade, nome por nome, enquanto isso Ibn Sina media o pulso do paciente, sentia a variação da pulsação e percebia as mudanças na sua expressão. Durante o exame notou que o pa

 Imprimir
Arabesq
Textos assinados pelo portal arabesq são resultados de pesquisas realizadas pela equipe de pesquisadores do Portal Arabesq
pesquisa@arabesq.com.br


COMENTÁRIOS
 
Christopher Saad Sodré 18/03/2009 19:17:17
Fabulosa a matéria de rica informação histórica e cultural. Penso que toda essa informação deva ser levada para todo o mundo,que ignora o universo árabe. Eu não tinha idéia de toda ess evolução da medicina árabe,estou mais fascinado e orgulhoso da minha ascendência.

silvana 20/03/2009 15:21:22
maravilhoso,goatria muito de saber qual era o metodo que o medicos orientais usam naquela epoca...Que tipo de remedios ,medicina...

Emmanoel de Souza Rangel 24/03/2009 16:39:37
Matéria excelente, riquíssima. Importante para que as novas gerações conhecem esse passado tão rico. Gostaria também de saber os tipos de medicamentos, as técnicas usadas nas cirurgias, punções, etc. Se possível em nova pesquisa. Obrigado

silvana marcondes machado 31/03/2009 19:11:24
fico feliz pelo especialista Sirio,retirar o tumor sem que aja preciso tirar as mamas.que DEUS abençõe a ele...

Ianna 02/04/2009 12:58:37
Nossa Valeu minha pesquisa fikou a melhor esse site é tudo!!!

Sandra Fayad 29/04/2009 19:04:39
Interessante saber que, desde o inícioda prática da medicina, os árabes jáviam o ser humano integralmente: coprpo e mente. E que legou ao ocidente o que herdou, aprendeu e praticou. Parabéns pela reportagem! http://www.sandrafayad.prosaeverso.net/

anderson 06/04/2010 18:10:10
que porcaria

Debora 20/07/2010 17:31:23
Gostei muito destas informações,e quero reforçar a pergunta da irmã Silvana sobre quais eram as medicinas usadas e os procedimentos energéticos?

dayane moura 25/03/2011 15:16:54
esse négócio é uma bosta,e naum tem nada que preste! tratem de escrever alguma coisa que tenha futuro! um grande beijos de dayane putinha!

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.