A História de Abraão - Peregrinação em Canaã

Receita de A História de Abraão - Peregrinação em Canaã

A | A

Por Monsenhor Dimitrios Attarian*

Tendo então mais ou menos 75 anos, Abraão passou a mudar sua família de Harã para a terra de Canaã, onde viveu os restantes cem anos de sua vida, em tendas, como residente temporário e migrante. (Gen 12:4) Foi depois da morte de seu pai Tera que Abraão saiu de Harã, em 1943 AEC, e atravessou o rio Eufrates (Gen 11:32; Ex 12:40-43), foi nessa época que entrou em vigor o pacto entre Deus e Abraão, e começou o período de 430 anos de residência temporária, até se começar a celebrar o pacto da Lei, com Israel. – Ex 12:40-42; Gal 3:17.

Evidentemente, Abraão, com seus rebanhos e suas manadas, passou por damasco e prosseguiu até chegar a Siquém (situada a 48 km ao N de Jerusalém), perto das grandes árvores de More. (Gen 12:6) Aqui Deus apareceu de novo a Abraão confirmando e ampliando Sua promessa pactuada por declarar: “Vou dar esta terra à tua descendência”. (Gen 12:7) Abraão não só construiu um altar para Deus aqui, mas, ao ir para o sul, atravessando o país, construiu outros altares pelo caminho; e invocava o nome de Deus. (Gen 12:8, 9) Com o tempo, uma severa fome obrigou Abraão a mudar-se temporariamente para o Egito, e, a fim de proteger sua vida, apresentou Sara como sua irmã. Isto fez um Faraó levar a bela Sara para sua casa, para ser sua esposa, mas, antes que pudesse violá-la, Deus fez com que o Faraó a devolvesse. Abraão voltou então para Canaã, para o lugar do acampamento entre Betel e Ai, e invocou de novo “o nome de Deus”. – Gen 12:10-13:4.

Monsenhor Dimitrios Attarian
Vigário da Catedral Ortodoxa Antioquina de São Paulo e secretário do Arcebispado. Ministra varios cursos de Ecumenismo e é professor de história e doutrina ortodoxa no Seminário da Congregação dos Legionários de Cristo em Itapecirica da Serra.
monsenhor@arabesq.com.br