Principal > Comunidade > História
Português العربية
publicidade
  quinta-feira, 24 de maio de 2018
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Rio de Janeiro vai ganhar livro sobre imigração árabe

 Imprimir ANBA* | 29/07/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Marina Sarruf, enviada especial

Rio de Janeiro – O Rio de Janeiro vai ganhar um livro no final do ano sobre a imigração árabe no estado fluminense. O antropólogo e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Paulo Hilu Pinto, já está levantando dados, arquivos, imagens e histórias para a elaboração do livro, que fará parte de uma série de publicações do Instituto Light, da companhia de energia do estado. “A idéia (do livro) é mostrar o que é ser árabe no Rio de Janeiro”, afirmou à ANBA o professor.

O anúncio foi feito ontem (28) na cidade carioca durante o debate “Árabes no Brasil”, realizado pela Revista de História da Biblioteca Nacional (RHBN), que reuniu um público de 65 pessoas, sendo a maioria estudantes. De acordo com Hilu, não existem publicações sobre imigração árabe no Rio de Janeiro, por isso o interesse em escrever um livro sobre o assunto. “Achei duas teses de mestrado aqui e só”, disse.

Segundo o professor, o Rio de Janeiro tem a segunda maior comunidade árabe do Brasil. “Nos anos 20, 20% da população da cidade era formada por imigrantes árabes”, disse ele, que lembrou que nessa época a cidade era um pólo econômico. Apesar da história, Hilu pretende abordar no livro aspectos atuais, como onde estão atualmente os árabes no Rio de Janeiro, o que fazem e quem são eles. “Existem mil formas de ser árabe”, disse o antropólogo.

No debate, que também teve a participação do professor de História da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Maurício Parada, Hilu falou do início da imigração árabe no Brasil. Segundo ele, um dos principais motivos para a imigração síria e libanesa foi a crise da indústria da seda em 1870, que levou muitos camponeses a deixar o país em busca de trabalho. A partir de 1880 começou uma forte imigração em massa para o país. Muitos imigrantes foram para os Estados Unidos, mas conforme a política de imigração foi ficando mais rígida, os árabes passaram a buscar outros países “mais fáceis de entrar”, entre eles o Brasil.

Hilu falou ainda dos motivos do porque os árabes eram chamados de turcos no Brasil. “Eles entravam com passaporte do Império Turco Otamano”, disse o professor. Quando chegavam aqui, os árabes começavam a mascatear, ou seja, vender mercadorias de porta em porta. “Depois, eles passaram a dominar o comércio têxtil”, disse. Uma outra característica da imigração árabe no Brasil, segundo Hilu, foi que ela se deu por todo território nacional, por isso, hoje existem grandes comunidades árabes em diversos estados.

No final do debate, o público carioca também quis saber um pouco mais sobre as religiões dos árabes, dos imigrantes palestinos, e da nova imigração. O secretário-geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, que estava na platéia, disse ainda da influência árabe no vocabulário português, na arquitetura e na culinária. “O árabe tem verdadeira simpatia pelo Brasil”, disse Alaby.

*Agência de Notícias Brasil Árabe

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
Ed Kattar 05/08/2009 11:36:18
muito bom

marcio zinani 24/11/2009 17:14:57
marina sarruf tudo bem?eu vi em um outro site que voce noticiou que no brasil vivem +ou menos 12 milhoes de arabes.mas verifique bem as pessoas se entusiasmam com isso.mas na verdade vivem 7milhoes ja exagerando.gostaria saber de onde tiram essas informaçoes,pois se assim fosse os descendentes de italianos,conforme a tragetoria e a grande imigraçao,aqui seriam 60milhoes no brasil,pois suas familias tinham em media de 10 a 12 filhos, e no entanto vivem no brasil conforme varias fontes 32 milhoes de italianos.em suma,eu e voces vamos notar exageros nas estatisticas.pense nisso e qqer duvida entre em contato.de qqer forma parabens pelas informaçoes citadas.abraços marcio

RONALDO A FERREIRA 07/10/2011 04:29:20
EU ACHO AS PESSOAS DO ORIENTE MÉDIO MUITO PARECIDO COM OS BRASILHEIROS E BRASILHEIRAS

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Registre Sua História
Conheça a História da imigração e faça parte dela escrevendo sobre a imigração da sua família.
Envie a sua história clicando aqui.

Veja também
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.